1.2K Usuários online agora
1.2K Usuários online agora
Bem-vindos à Comunidade Oficial do Google AdWords
star_border

#PapoAdWords - Uma visão técnica da ferramenta 1/2

PapoAdWords - JP 1.png

 

 Fala galera! 

 

     O nosso bate papo de hoje é a respeito de algumas das principais dúvidas de anunciantes que entram em contato com o nosso suporte. Para falarmos sobre elas, convidei o João Paulo, mais conhecido como JP, que é formado em Jornalismo e trabalha no Google há 3 anos na área do Suporte Técnico do AdWords e manja muito da ferramenta. Vamos à entrevista:

 

  1. JP, muitos anunciantes entram em contato conosco dizendo que não conseguem visualizar seus próprios anúncios no buscador do Google. Na maioria dos casos, quais são as principais razões para isso acontecer?

     A primeira coisa que é importante entender é que o AdWords é uma ferramenta de publicidade realmente focada no resultado. O anúncio deve aparecer para o usuário certo, não qualquer usuário, e não para o próprio. Quando o anunciante vê o seu anúncio no Google, ele fica feliz como se estivesse vendo seu anúncio nos classificados ou num outdoor, mas ele não sabe que muitas impressões (exibições do anúncio) sem clique (pois o anunciante não vai clicar no próprio anúncio e gastar dinheiro) acabam prejudicando a principal medida de qualidade do sistema AdWords: a taxa de cliques (CTR na sigla em inglês).

     O AdWords trata o anunciante que busca as próprias palavras-chave no Google como se fosse um usuário comum, ou seja, o sistema tenta mostrar os anúncios que aquele usuário terá mais chances de clicar. Se o anunciante viu seu anúncio repetidas vezes e não clicou, o sistema entende que especificamente para aquele usuário aquele anúncio não é relevante, e tende a mostrar os anúncios em posições cada vez piores, até parar de mostrá-lo. Uma solução para tentar minimizar isso é limpar os dados de navegação (cache e cookies) de seu navegador de internet. Mas essa está longe de ser a melhor forma de testar seu anúncio!

     O AdWords contém poderosas ferramentas de relatórios com várias dimensões de dados para medição e comparação (disponíveis na seção Campanhas da conta). Mas sabemos que o usuário quer poder testar o seu anúncio em tempo real. Por isso criamos a ferramenta de Diagnóstico e Visualização de Anúncios. Nessa ferramenta o anunciante pode simular uma busca e ver que resultados aparecem, sem afetar as estatísticas reais.

     Essa ferramenta existe numa versão isolada, que não requer uma conta AdWords e outra dentro de cada conta AdWords (em Ferramentas > Diagnóstico e Visualização de Anúncios). A diferença entre elas é que a versão interna da conta AdWords diz como o seu anúncio especificamente se comporta naquele leilão. Se um dos seus anúncios poderia aparecer como resultado, mas não aparece, a versão interna oferece um diagnóstico indicando qual pode ser o problema. Alguns dos diagnósticos mais comuns para um anúncio não aparecer são:

 

  • Campanha não está ativada (devido a programação de anúncios, campanha pausada, anúncio reprovado, conta sem saldo etc.);
  • Orçamento esgotado (o orçamento diário da campanha já foi gasto);
  • Baixa classificação (lembrem-se que o AdWords é um leilão e sua classificação [AdRank] é dada por Lance de CPC máximo multiplicado pelo Índice de qualidade. Se vários anúncios de concorrentes tiverem AdRank acima do seu anúncio, acabam as posições disponíveis naquele leilão e seu anúncio não aparece.);
  • Devido ao orçamento, o anúncio só é exibido ocasionalmente.

     Esse último status é um dos mais comuns e também é um dos que gera mais dúvidas. Vamos usar um exemplo para explicar:

     Digamos que sua campanha roda 24 horas/dia, que seu orçamento diário é de R$24,00 e que você paga em média R$0,10/clique (CPC médio). Num dia típico a sua campanha pode ter 240 cliques (24 dividido por 0,10). Se dividirmos igualmente pelas horas do dia, 10 cliques/hora. O sistema sabe que seu histórico de CTR gira em torno de 10% (10 cliques a cada 100 impressões). Então se sua campanha tiver 100 impressões por hora, deve gerar os 10 cliques de usuários que cabem no seu orçamento.

Mas digamos que suas palavras-chave somadas tenham 1.000 buscas a cada hora! Se o sistema deixar seu anúncio aparecer em todas elas, seu anúncio teria 100 cliques (10% de CTR) e não 10, esgotando muito rápido seu orçamento diário!

     Por isso o sistema entende que para obter os 10 cliques a cada hora, só deve mostrar o seu anúncio 100 vezes por hora das 1000 vezes disponíveis, ou 1 em cada 10 buscas. Então no caso acima, 9 em cada 10 testes da ferramenta de diagnóstico mostrariam o status "Devido ao orçamento, o anúncio só é exibido ocasionalmente". Como mudar isso? Algumas opções:

 

  • Aumentando o orçamento: seu anúncio poderá aparecer (e ter mais cliques) mais vezes a cada hora, mas seu gasto diário será maior;
  • Diminuindo o seu lance de CPC máximo: vão caber mais cliques em seu orçamento, mas existe a chance de perder posições no leilão e até deixar de aparecer por baixa classificação;
  • Mudando o método de exibição de padrão (esse do exemplo acima) para acelerado (essa opção está nas Configurações avançadas da campanha): o sistema mostra seu anúncio todas as vezes possíveis, não poupa para mais tarde, mas isso faz com que seu orçamento diário seja consumido mais rápido. No exemplo acima, o método acelerado atingiria o gasto de 240 reais entre meia-noite e 3h da manhã, e o anúncio só voltaria a rodar à meia-noite do dia seguinte.
  1. Muitos anunciantes já utilizam o importante recurso das correspondências por palavras chave: a ampla, a  +ampla +modificada, a de "frase" e a [exata]. Quais são os principais pontos de dúvida e quando utilizar esse recurso em uma campanha?

     Este artigo da Central de Ajuda do AdWords cobre a maioria dos usos das correspondências de palavras-chave. A principal dúvida que vejo dos anunciantes iniciantes é de não saber qual correspondência começar. Minha indicação é que sempre comece com a ampla e depois use os próprios relatórios do AdWords para ir refinando as palavras-chave. Vamos usar um exemplo simples: o anunciante começa usando a palavra-chave 'calçado feminino' (correspondência ampla). Após algumas semanas, o resultado para essa palavra-chave é: CTR: 5% e CPC médio R$0,10. Ele resolve consultar o Relatório de Termos de Pesquisa para aquela palavra-chave e vê os seguintes resultados:

 

  • sapato feminino: CTR 10% / CPC médio R$0,08
  • sapato feminino vermelho: CTR 15% / CPC médio R$0,10
  • sapato feminino preto: CTR 10% / CPC médio R$0,10
  • bota feminina: CTR 10% / CPC médio R$0,08

     'Bota' não é um produto que esse anunciante vende, então ele adicionaria 'bota' e 'botas' como palavras-chave negativas. Ele decide então investir nas outras palavras-chave:

 

  • +sapato +feminino (correspondência ampla modificada) vai evitar as mesmas buscas de 'calçado feminino', já que não vai aceitar o sinônimo "calçado". A mesma palavra-chave deve ativar as buscas por sapato feminino preto, que teve desempenho similar.
  • "sapato feminino vermelho" (correspondêndia de frase) é uma expressão que deu resultado tão bom que ele decide fazer um lance específico só pra ela. Todas essas buscas serviriam pros propósitos do anunciante com complementos também ("comprar", "barato", "promoção"), então não tinha por que ele usar a correspondência exata, que restringiria essas outras possibilidades.

     O relatório de termos de pesquisa é a melhor ferramenta disponível para a otimização de palavras-chave e sempre recomendo o uso constante. É bom lembrar que variações de plural e erros comuns de ortografia são incluídos automaticamente em todos os tipos de correspondência. Então, se uma determinada variação de palavra-chave não interessar, coloque essa variação como palavra-chave negativa e ela não ativará mais seus anúncios. 


Veja nesse link a parte 2 da entrevista. 

 

Robô feliz

Sobre José Henrique E. Júnior

Paulista, nascido e criado no interior, fã de esportes (principalmente futebol) e apaixonado por internet e tecnologias que impactem nosso dia-a-dia. Meu objetivo na comunidade é aprender através da troca de conhecimentos e contribuir da melhor maneira possível sobre temas relacionados ao AdWords.

Comentários
por Priscila T Funcionário do Google
Outubro 2014

Junior!

 

Você e o JP conseguiram abordar muito bem os principais motivos de não conseguir visualizar o anúncio!

 

 

Parabéns pelo artigo!

 

=)

por RicardoFernande
Outubro 2014

Sensacional !!!

por Gravity Principal Colaborador
Outubro 2014

Júnior escreveu:

 

     Por isso o sistema entende que para obter os 10 cliques a cada hora, só deve mostrar o seu anúncio 100 vezes por hora das 1000 vezes disponíveis, ou 1 em cada 10 buscas. Então no caso acima, 9 em cada 10 testes da ferramenta de diagnóstico mostrariam o status "Devido ao orçamento, o anúncio só é exibido ocasionalmente". Como mudar isso? Algumas opções:

 


Excelente explicação.. é uma pena que é difícil o cliente entender isto e sempre vai ser um desafio.

 

Muitos clientes quando contratam o AdWords, pensam que estão adquirindo um serviço de "Reserva" de anúncios no Google. 

Tags