Bate-papo e Feedback
850 Usuários online agora
850 Usuários online agora
Perguntas, ideias e feedback para a Comunidade: um espaço para assuntos não relacionados diretamente a AdWords, Analytics ou Google Meu Negócio. Para perguntas sobre produto, usar as comunidades
Guie-me
star_border
Responder

Royalties

Calouro ✭ ✭

Como informar que Gaston Schwabacher ainda não recebeu seu Royalties referente a sua criação Intelectual ?

Se esta não estiver no lugar certo.

 Pedimos encarecidamente para enviar uma copia ao presidente do Google Brasil e/ou aos dono do Google nos Estados Unidos.

Obribgado!

Motivo: Leia e entenda:

Carteira Eletrônica ou Google Wallet. propriedade

intelectual Gaston Schwabacher.

 

Gaston Schwabacher Morava em Alvorada do Norte Goiás os filhos estavam de ferias em Goiânia Goiás teve a idéia de carteira eletrônica,

quando ele teve que enviar dinheiro para os seus filhos, as crianças não tinham conta bancária.  Daí surgiu a idéia poderia ligar ou enviar uma mensagem para

uma pessoa que poderia dar o dinheiro aos seus filhos.

 

Pulando de alegria, poderia patentear sua idéia e assim o

fez, n.PI9500345 patente.

 

Agora há tantas belas imagens, como demonstrado pelo Google,

muitas alegrias para ver o funcionamento do Google Wallet.

 

Gaston Schwabacher, também faz parte da história de Sergey Brin - Larry Page e Google.

 

Gaston Schwabacher seguindo um dos princípios do Google.

"Não seja mau"

 

Gaston Schwabacher não negar os méritos do Google, mas

Gaston Schwabacher devem receber seus direitos, (royalties)

Carteira Digital (Google Wallet), patente n.PI9500345.

 

Gaston Schwabacher evoca princípio Google: "Podemos

ganhar dinheiro sem prejudicar os outros."

Especialistas responderamverified_user

Re: Royalties

Principal Colaborador


 

Gaston Schwabacher Morava em Alvorada do Norte Goiás os filhos estavam de ferias em Goiânia Goiás teve a idéia de carteira eletrônica,

quando ele teve que enviar dinheiro para os seus filhos, as crianças não tinham conta bancária.  Daí surgiu a idéia poderia ligar ou enviar uma mensagem para

uma pessoa que poderia dar o dinheiro aos seus filhos.

 

Pulando de alegria, poderia patentear sua idéia e assim o

fez, n.PI9500345 patente.

 


Bem, antes de mais nada, aqui é uma comunidade aberta e não um contato com a Google.

 

Sobre a sua ideia, minha opinião é que não cabe qualquer tipo de Royalties:

 

1 - Ideias não são passíveis de patentes: Uma patente é uma invenção, com detalhes técnicos de como ela é produzida - uma simples ideia, ao contrário do que você descreve - não é passível de patente - assim o simples fato de descrever que "patenteou sua ideia" me indica que você não tem ideia do que seja registrar uma patente.

 

2 - Eu pesquisei no INPI, e realmente alguém com nome "Gaston Schwabacher" tem o seguinte registro:

 

Captura de Tela 2014-03-11 às 01.32.21.png

 

Não sou especialista, mas a última ocorrência é de "pedido para melhor adequação" - me parece que o registro de patente que cita, não foi devidamente realizado ainda (provavelmente por se tratar de tentativa de registro de patente de uma ideia, que como citei não é possível).

 

A ideia que esta pessoa teve foi muito inovadora em 1995 - mas de nada adianta uma ideia sem execucão.

___

"Você não precisa de uma empresa de 100 funcionários para desenvolver aquela ideia" ~Larry Page

Re: Royalties

Principal Colaborador
Lendo o registro ele realmente só dá uma idéia do que é: fazer pagamentos usando o computador.

Não existe qualquer elemento que possa ser patenteado aí, nenhuma descrição técnica ou coisa do tipo. Até o pagamentos online de bancos e caixas eletrônicos se enquadram nesse conceito, coisas que existiam antes mesmo desse pedido de patente.

Algumas coisas não podem ser patenteadas, tais como gestos, elementos da natureza e idéias.

Fazendo J, é importante verificar a veracidade e aplicabilidade das informações antes de repassar para outras pessoas.
Henrique Giacomitti
Linkedin

Re: Royalties

[ Editado ]
Calouro ✭ ✭

Para: EnriqueBG, Gravity e outros

 

Como pode ser visto no relatório e nas tantas publicações do fazendo Justiça ou no Gersan Inventor, sempre foi provado que para 1995 como foi dito era muito adiantada.

Como foi dito por Gravity.

“A idéia que esta pessoa teve foi muito inovadora” para a época.

Mas os brasileiros têm o dom da inventividade de inovarem e serem injustiçado. 

Veja os casos sem falar em outros:

Bartolomeu Gusmão, só 74 anos depois outros dois irmãos fizeram refizeram feito e a fama.

Padre Roberto Landell de Moura - Cientista brasileiro com sua comunicação sem fio mesmo com todas as provas registros em jornal da época, e quem ganhou os méritos, a fama e dinheiro foi outro.

Nélio José Nicolai inventor do BINA Lutou metade da vida, até contra um juiz que cancelou sua patente  e agora com mais de 70 anos dizem que ganho todas as causas, mas parece que não recebeu nada ainda.

E todos, foram prejudicados por BRASILEIROS e os outros nadaram de braçada.

 

Bartolomeu Gusmão por seu superior dizendo que aquilo era coisa do demônio.

 

Padre Roberto Landell de Moura, por um secretario  obtuso que o achou louco por dizer que no futuro poderíamos falar de um planeta a outro.

 

Nélio José Nicolas por uma empresa que o roubou e um juiz que o prejudicou.

 

Espera-se que a História não se repita.

 

Gaston Schwabacher um Brasileiro de Ourinhos SP

Tem mais de 150 inventos, tanto de utensílios, como negócios, e negócios Inéditos.

 

Gaston Schwabacher se diz um compositor, mas não um cantor, ou seja, um inventor, mas não um empreendedor, sempre procura outros para fabricarem ou por em pratica suas idéias.

 

E agora tem uma grandiosa invenção sendo comercializada por outro(s) e não ganha nada com isto. Imaginem só os impostos dos Royalties já perdidos pelo Brasil por inventos brasileiros que outros se dizendo dono produziram, comercializaram.

Da impressão que aceitamos a “Frase achado não é roubado” Meia verdade, pois se achar o dono, não é mérito devolver e sim obrigação.

Pois ser honesto não é mérito e sim obrigação moral de todo ser humano.

 

E esta idéia esta nas revistas do INPI e outras Jornais antigos do SEBRAE, espalhada na Internet, etc,

eepetidamente  em  inúmeros idiomas foi dito. Não se quer tirar os méritos do Google mas Gaston Schwabacher merece receber por sua idéia. Mesmo que ela tivesse sido escrita num pedaço de papel de embrulho e do conhecimento de muitos provando isto, mereceria seus  Royalties. Gaston Schwabacher esta ficando velho.

Re: Royalties

Calouro ✭ ✭
EnriqueBG, Gravity e outros

Como pode ser visto no relatório e nas tantas publicações do fazendo Justiça ou no Gersan Inventor, sempre foi provado que para 1995 como foi dito era muito adiantada.
Como foi dito por Gravity.
“A idéia que esta pessoa teve foi muito inovadora” para a época.
Mas os brasileiros têm o dom da inventividade de inovarem e serem injustiçado.
Veja os casos:
Bartolomeu Gusmão, só 74 anos depois outros dois irmãos fizeram refizeram feito e a fama.
Padre Roberto Landell de Moura - Cientista brasileiro com sua comunicação sem fio mesmo com todas as provas registros em jornal da época, e quem ganhou os méritos, a fama e dinheiro foi outro.
Nélio José Nicolai inventor do BINA Lutou metade da vida, até contra um juiz que cancelou sua patente e agora com mais de 70 anos dizem que ganho todas as causas, mas parece que não recebeu nada ainda.
E todos, foram prejudicados por BRASILEIROS e os outros nadaram de braçada.

Bartolomeu Gusmão por seu superior dizendo que aquilo era coisa do demônio.

Padre Roberto Landell de Moura, por um secretario obtuso que o achou louco por dizer que no futuro poderíamos falar de um planeta a outro.

Nélio José Nicolas por uma empresa que o roubou e um juiz que o prejudicou.

Espera-se que a História não se repita.

Gaston Schwabacher um Brasileiro de Ourinhos SP
Tem mais de 150 inventos, tanto de utensílios, como negócios, e negócios Inéditos.

Gaston Schwabacher se diz um compositor, mas não um cantor, ou seja, um inventor, mas não um empreendedor, sempre procura outros para fabricarem ou por em pratica suas idéias.

E agora tem uma grandiosa invenção sendo comercializada por outros e não ganha nada com isto. Imaginem só os impostos dos Royalties já perdidos pelo Brasil por inventos brasileiros que outros se dizendo dono produziram, comercializaram.
Da impressão que aceitamos a “Frase achado não é roubado” Meia verdade, pois se achar o dono, não é mérito devolver e sim obrigação.
Pois ser honesto não é mérito e sim obrigação moral de todo ser humano.

E esta idéia esta nas revistas do INPI e outras Jornais antigos do SEBRAE, etc.
Repetidamente em inúmeros idiomas foi dito. Não se quer tirar os méritos do Google mas Gaston Schwabacher merece receber por sua idéia. Mesmo que ela tivesse sido escrita num pedaço de papel de embrulho, e do conhecimento de muitos provando isto, mereceria seus Royalties. Gaston Schwabacher esta ficando velho. Sera que vai Morrer e ficar para a história como o Inventor da Google Wallet e nunca usufruiu de sua criação.

Re: Royalties

[ Editado ]
Calouro ✭ ✭

EnriqueBG, Gravity e outros

Como pode ser visto no relatório e nas tantas publicações do fazendo Justiça ou no Gersan Inventor, sempre foi provado que para 1995 como foi dito era muito adiantada.
Como foi dito por Gravity.
“A idéia que esta pessoa teve foi muito inovadora” para a época.
Mas os brasileiros têm o dom da inventividade de inovarem e serem injustiçado.
Veja os casos:
Bartolomeu Gusmão, só 74 anos depois outros dois irmãos fizeram refizeram feito e a fama.
Padre Roberto Landell de Moura - Cientista brasileiro com sua comunicação sem fio mesmo com todas as provas registros em jornal da época, e quem ganhou os méritos, a fama e dinheiro foi outro.
Nélio José Nicolai inventor do BINA Lutou metade da vida, até contra um juiz que cancelou sua patente e agora com mais de 70 anos dizem que ganho todas as causas, mas parece que não recebeu nada ainda.
E todos, foram prejudicados por BRASILEIROS e os outros nadaram de braçada.

Bartolomeu Gusmão por seu superior dizendo que aquilo era coisa do demônio.

Padre Roberto Landell de Moura, por um secretario obtuso que o achou louco por dizer que no futuro poderíamos falar de um planeta a outro.

Nélio José Nicolas por uma empresa que o roubou e um juiz que o prejudicou.

Espera-se que a História não se repita.

Gaston Schwabacher um Brasileiro de Ourinhos SP
Tem mais de 150 inventos, tanto de utensílios, como negócios, e negócios Inéditos.

Gaston Schwabacher se diz um compositor, mas não um cantor, ou seja, um inventor, mas não um empreendedor, sempre procura outros para fabricarem ou por em pratica suas idéias.

E agora tem uma grandiosa invenção sendo comercializada por outros e não ganha nada com isto. Imaginem só os impostos dos Royalties já perdidos pelo Brasil por inventos brasileiros que outros se dizendo dono produziram, comercializaram.
Da impressão que aceitamos a “Frase achado não é roubado” Meia verdade, pois se achar o dono, não é mérito devolver e sim obrigação.
Pois ser honesto não é mérito e sim obrigação moral de todo ser humano.

E esta idéia esta nas revistas do INPI e outras Jornais antigos do SEBRAE, esplalhado na Internet, etc.
Repetidamente em inúmeros idiomas foi dito. Não se quer tirar os méritos do Google mas Gaston Schwabacher merece receber por sua idéia. Mesmo que ela tivesse sido escrita num pedaço de papel de embrulho, e do conhecimento de muitos provando isto, mereceria seus Royalties. Gaston Schwabacher esta ficando velho. Sera que vai Morrer e ficar para a história como o Inventor da Google Wallet e nunca usufruiu de sua criação, o mundo diz e dirá INJUSTIÇA!!! E todos ficaremos inserido nesta história.