Analytics
1.2K Usuários online agora
1.2K Usuários online agora
Aprenda a criar metas e configurar o acompanhamento de comércio eletrônico (e-commerce tracking), verificar a precisão da atribuição de origens de tráfego e a visualização de funil
Guie-me
star_border
Responder

Tráfego direto crescendo sem explicação

Calouro ✭ ✭

Bom dia.

 

Prezados,

 

A situação é a seguinte:

 

De um determinado período para frente, sem muitas explicações claras, o meu tráfego direto começou a disparar.

 

Entendo que algumas coisas podem afetar de forma CRESCENTE o resultado direto de um site. A questão toda é que, de uma hora pra outra, ele crescer assustadores 950% do que vinha fazendo normalmente. Vejam abaixo:

 

image.png

 

  

Então vamos as questões:

1 - Essa é uma visão do canal DIRECT. O que poderia ter influenciado, de forma geral, esse tráfego crescer repentinamente? Entendo que o existem muitos fatores que podem ter contribuído, contudo acredito que de todos, o SEO deve ter um peso grande. No momento, internamente, verifiquei e não houve nenhum tipo de ação para SEO.

 

2 - Percebam que a segunda linha da tabela é /vestidos/coleção/ e, abrindo essa linha, vejam o gráfico comigo:

image.png

 

Esse comportamento está acontecendo praticamente em todas as linhas "/xxx/xxx" do direto. Parece que esse parâmetro foi setado no momento de crescimento, mas isso não seria possível, pois entendo que o tráfego direto pode acontecer a partir do momento que o site sobe e que o acompanhamento do GA é embutido no código. Outra possibilidade que pensei é que a "categoria"... /vestidos/coleção foi criada naquele momento de crescimento, contudo isso não é verdade. O que acontece, pelo pouco que entendi, é que essa página é "aproveitada" e toda vez que lançamos coisas novas no site, o /vestidos/coleção é reaproveitado... o que não faz nenhum sentido, pois se isso fosse real... os números deveriam ser diferentes de 0 sempre.

 

3 - tráfego direto é aquele que o usuário vai direto no navegador e escreve o endereço que deseja acessar, contudo isso pode ser influenciado pelos cokies?

Exemplo:

 

fui impactado por campanha de email > acessei o site > fui cookado.

Próxima visita, quando vou procurar no meu navegador e começo a escrever o endereço, ele preenche com o histórico de acesso... e ai se torna direto.

 

Está certo?

 

Tráfego direto crescendo sem explicação

[ Editado ]
Estudante ✭ ✭ ✭

Você só vai aparecer como direct / (none) no relatório de aquisição caso você tenha acessado o site de forma direta e não tenha entrado anteriormente por qualquer outra campanha.

Se você entra pela campanha de e-mail marketing e depois volta de forma direta, a tua origem, no relatório de aquisição, continuará a ser exibido como e-mail marketing (a não ser que você tenha apagado os cookies)

 

Outra maneira que se pode ser contabilizado como direto é o acesso de links através de aplicativos, por exemplo, se alguém recebe um link por whatsapps e este link não está parametrizado, a origem do usuário será apresentado como direct porque (até onde eu sei) não é possível obter informação de origem de links em apps sem parametrização (se alguem souber de alguma forma de detectar que a visita veio de um APP sem parametrização por favor me conte Smiley feliz )

 

Com isso, eu tenho uma teoria sobre esse comportamento que você mencionou (mas ainda não consegui comprovar). Das vezes que eu comecei a ver esse comportamento ele ocorria principalmente para tráfego mobile e quase sempre coincidia com o lançamento de uma campanha (campanhas de DBM). Minha teoria é que, por algum motivo, existem campanhas distribuídas em APP a qual, ou as campanhas não estão parametrizadas corretamente, ou se a parametrização for de responsabilidade da plataforma de distribuição, ocorre alguma falha nesta etapa ou tem algum redirect que tem removido os parâmetros.

 

E-mail marketing com falha de parametrização também pode ser um grande vilão nisto já que muitos acessam ele por aplicativos, por exemplo, clicar em um link de e-mail marketing através de um aplicativo, como o outlook, irá gerar uma visita direta (lembrando que só irá aparecer direto se não tiver acessado o site anteriormente através de outra forma)

 

 

 

 

 

Re: Tráfego direto crescendo sem explicação

Calouro ✭ ✭

Boa tarde Luiz!

 

Obrigado pela resposta cara.

 

Porém tenho algumas questões com relação ao que disse:

 

Você só vai aparecer como direct / (none) no relatório de aquisição caso você tenha acessado o site de forma direta e não tenha entrado anteriormente por qualquer outra campanha.

Se você entra pela campanha de e-mail marketing e depois volta de forma direta, a tua origem, no relatório de aquisição, continuará a ser exibido como e-mail marketing (a não ser que você tenha apagado os cookies)

 

E no caso de uma nova sessão? por que o GA usa, como um dos parâmetros para segmentar, o tempo (default: 30 min). Nesse caso...

 

* Entrei via campanha de email > "caminho de compra até a finalização" - 1 sessão (origem: email)

 

31 mins depois

 

* Entrei novamente no site, via direct > "caminho de compra até a finalização" - 1 sessão (origem: direct)

Resultado

O mesmo usuário gerou 2 sessões com origens diferentes.

 

Isso não significa que o mesmo usuário pode ser lido pelo GA por origens diferentes?

 

Continuando...

 

Outra maneira que se pode ser contabilizado como direto é o acesso de links através de aplicativos, por exemplo, se alguém recebe um link por whatsapps e este link não está parametrizado, a origem do usuário será apresentado como direct porque (até onde eu sei) não é possível obter informação de origem de links em apps sem parametrização (se alguem souber de alguma forma de detectar que a visita veio de um APP sem parametrização por favor me conte Smiley feliz )

 

 

Você disse que não é possível obter informações de origem de links em apps sem parametrização. Fiquei na dúvida: Na verdade o problema não seria apenas a falta de parametrização? Caso a UTM da campanha via mobile for feita, isso não será resolvido?

Re: Tráfego direto crescendo sem explicação

Estudante ✭ ✭ ✭


E no caso de uma nova sessão? por que o GA usa, como um dos parâmetros para segmentar, o tempo (default: 30 min). Nesse caso...

* Entrei via campanha de email > "caminho de compra até a finalização" - 1 sessão (origem: email)

31 mins depois

* Entrei novamente no site, via direct > "caminho de compra até a finalização" - 1 sessão (origem: direct)

Resultado

O mesmo usuário gerou 2 sessões com origens diferentes.

Isso não significa que o mesmo usuário pode ser lido pelo GA por origens diferentes?

Para o relatório de aquisição (O relatório de multicanal tem um comportamento diferente), mesmo que seja iniciada uma nova sessão, a origem, quando de forma direta, será atribuída para a última campanha (quando falo última campanha, não apenas urls com links, mas origens orgânicas, referrals também entram no conjunto, ou seja, qualquer origem que não seja direta pode ser considerado uma  campanha)

Então, no cenário que você falou

- Acessou o site via e-mail marketing (link com UTM)

- Ficou mais de 30 minutos sem interagir no site

- Depois disso continuou a navegar

O resultado disso é 2 sessões para o e-mail marketing

 

Você só vai mudar de origem se, entrar através de outra campanha (qq tráfego não direto), limpar cookies ou se o tempo limite da campanha expirar, que, por padrão, dura 6 meses, ou seja, se você entrou por e-mail marketing hoje e volte daqui 5 meses de forma direta, você continuará a ser atribuído para a origem e-mail marketing.

 

Você disse que não é possível obter informações de origem de links em apps sem parametrização. Fiquei na dúvida: Na verdade o problema não seria apenas a falta de parametrização? Caso a UTM da campanha via mobile for feita, isso não será resolvido?


Sim, porém, se houver alguma particularidade e o UTM se perder (por isso que falei que ainda é uma teoria) não tem como saber qual foi a origem.

 

Existem plataformas que realizam a parametrização de forma automática, onde não é você quem coloca na url os UTM's como, por exemplo, o AdWords tem a possibilidade de colocar um parâmetro chamado gclid, o DBM/DCM já coloca um parâmetro chamado dclid (ambos são parâmetros especiais utilizados por essas plataformas para fazer a integração entre elas e o GA), O Bing que tem a opção de incluir os UTM's de forma automática. Facebook onde tem opção de colocar os parâmetros em um campo diferente da url de destino. Algumas plataformas exibem anúncios baseados em um XML contendo uma lista de produtos e eles também são responsável por incluir os UTM's.

 

Se por algum motivo, alguma dessas plataformas também distribuem anúncios em aplicativos e, por algum motivo, falham na inserção nos parâmetros, dos UTMs, a origem se perde e fica bem complicado de saber de onde veio aquela sessão.

 


Verifique se o principal tráfego destas origens diretas são de mobile (inclua como dimensão secundário, "Categoria do dispositivo")

Caso positivo, verifique se o aumento do tráfego coincide com a ativação de alguma campanha

Caso positivo, tente analisar bem a campanha ativada para ver se não tem algum problema na configuração dela.

 

Se foi somente de e-mail marketing, dê um double check em todos os links para ver se não tem url com parametros/utm's escritos de forma incorreta.