AdWords
282 Usuários online agora
282 Usuários online agora
Faça perguntas ou compartilhe técnicas para gerenciar suas campanhas de maneira eficiente: um espaço para falar sobre objetivos e estratégias de publicidade e em maneiras de configurar suas campanhas
Guie-me
star_border
Responder

Ficar nas Primeiras Posições ou não?

Graduado ✭ ✭ ✭

Pessoal, Um cliente veio com uma boa dúvida... 

 

Porque não manter as campanhas entre 4o. e 6o. lugares ao invés das 3 primeiras posições (eu tenho costume de ficar apenas entre estas 3 primeiras)?

 

Obviamente que a verba dele é um fator decisivo, mas qual a experiência de vocês em colocar clientes nas diferentes posições? E quais resultados conquistados fora das 3 primeiras posições?

 

Muitíssimo obrigado!

Especialistas responderamverified_user
2 SOLUÇÕES ACEITAS

Soluções aceitas
Marcado como Melhor Resposta.
Solução
Aceita pelo autor do tópico Daniel G
Setembro 2015

Minha estratégia é dividida em duas fases: 1a Fase: Segue...

Principal Colaborador
Minha estratégia é dividida em duas fases:

1a Fase: Segue-se a regra de tentar manter o anúncio na pior posição possível (menor cpc possível) mas que consiga cliques suficientes para consumir o orçamento desejado: É a lógica do é melhor aparecer em uma posição ruim e pagar metade do que aparecer em uma posição boa e receber metade dos cliques por pagar um cpc elevado demais

2a Fase: Após estabelecido o cpc ideal que contemple a fase 1, ou seja estabelece o menor cpc possível capaz de cobrir o orçamento diário desejado - faz-se uma experiência de campanha mantendo alguns termos cauda curta com cpc elevado nas primeiras posições para tentar ganhar da estratégia da 1a Fase - mantem-se assim a estratégia vencedora: 1a Fase (cpc baixo posição ruim) ou a da 2a Fase: cpc elevado, posição boa.

Depende muito do modelo de negócio, mas normalmente pagando-se um cpc baixo, consegue-se mais cliques e mais vendas, desde que o cpc não seja muito baixo a ponto de não conseguir tráfego suficiente.

___

"Você não precisa de uma empresa de 100 funcionários para desenvolver aquela ideia" ~Larry Page

Exibir solução no post original

Marcado como Melhor Resposta.
Solução
Aceita pelo autor do tópico Daniel G
Setembro 2015

Daniel tudo bem!   Essa é uma questão muito relevante....

Top Contributor Alumni

Daniel tudo bem!

 

Essa é uma questão muito relevante. 

 

Tenho resultados muito bons com campanhas abaixo das 4 primeiras posições. 

 

Muito semelhante ao Gravity. 

 

Potencializo a otimização da campanha ao menor CPC possível. E vejo onde vou conseguindo chegar.

Um dado momento bate no valor de CPC.

E daí tomo a decisão junto com os clientes, para que eles compreendam o porquê de estarem em dada posição, já que quase todos os meus (poucos) clientes "tiram a temperatura" da posição dos anúncios com regularidade Piscadela do Smiley.

 

Concluímos que vamos ficar entre tais posições (mais inferiores) para podermos gastar tanto por dia. E ok.

Os resultados aparecem e são constantes.

 

 

Algumas vezes também, como o Gravity mencionou, faço uma combinação entre termos: alguns para posições

elevadas e outros para posições inferiores.

 

E sempre de olho nas conversões. Tenho um caso, que apesar do valor alto de cpc, compensa para o cliente estar entre os 3 primeiros. Mas isso foi uma conclusão após as experiência que fiz junto com o cliente.

 

Então Daniel, foco muito em ter clareza de todas as possibilidade dentro de uma campanha, mesmo as menos convencionais . Não julgo se é bom ou ruim. Vou, crio a experiência e mensuro (nunca escrevi isso antes.. nem sei se tá certo gente).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois da campanha estar bem otimizada, no máximo que consigo, vejo quanto custará estar entre os 3 primeiros e o valor médio de cpc's para entar abaixo dos 3.

Isso tenho como conclusão após teste

 

 

Mas isso é uma conclusão de acordo com o objetivo traçado.

Miro as 3 primeiras, faço o teste, vejo que ficou pesado. 

 

 

 

Com os próprios anúncios aqui da agência, aconteceu exatamente isso.

Nossa verba estava insuficiente para concorrer com os 4 primeiros lugares.

Isso concluído depois de muitas aplicações e com a campanha bastante otimizada.

 

Decidimos posicionar os anúncios em posições inferiores e em determinados horários. 

 

Podemos ter sucesso com outras posições, além da 3  primeiras, que são mais caras e mais concorridas. 

Como o Gravity colocou, você pode fazer um jogo com suas palavras-chaves e determinar uma quantidade de termos que poderá ficar em posição mais elevada e outra com posição menor.

 

O importante é que esta combinação precisa ser balizada com um  

Um abraço,
Jane Audrei | Agência Madara |Circule-me |Follow-me |Linki-me
|Like-me

Exibir solução no post original

Olá Daniel!   Além da questão da visibilidade, os anúncio...

Estudante ✭ ✭ ✭

Olá Daniel!

 

Além da questão da visibilidade, os anúncios são mais destacados. Há também uma grande diferença de CTR dos três primeiros anúncios em relação as outras posições. CTR é fator relevante no Índice de Qualidade. Segundo alguns dados que me lembro da fonte no momento, 70% dos usuários de busca do Google visualizam somente os 3 primeiros resultados. Só por esses poucos dados dá pra ter uma pequena noção da vantagem.

 

 

Abs,

Marcado como Melhor Resposta.
Solução
Aceita pelo autor do tópico Daniel G
Setembro 2015

Minha estratégia é dividida em duas fases: 1a Fase: Segue...

Principal Colaborador
Minha estratégia é dividida em duas fases:

1a Fase: Segue-se a regra de tentar manter o anúncio na pior posição possível (menor cpc possível) mas que consiga cliques suficientes para consumir o orçamento desejado: É a lógica do é melhor aparecer em uma posição ruim e pagar metade do que aparecer em uma posição boa e receber metade dos cliques por pagar um cpc elevado demais

2a Fase: Após estabelecido o cpc ideal que contemple a fase 1, ou seja estabelece o menor cpc possível capaz de cobrir o orçamento diário desejado - faz-se uma experiência de campanha mantendo alguns termos cauda curta com cpc elevado nas primeiras posições para tentar ganhar da estratégia da 1a Fase - mantem-se assim a estratégia vencedora: 1a Fase (cpc baixo posição ruim) ou a da 2a Fase: cpc elevado, posição boa.

Depende muito do modelo de negócio, mas normalmente pagando-se um cpc baixo, consegue-se mais cliques e mais vendas, desde que o cpc não seja muito baixo a ponto de não conseguir tráfego suficiente.

___

"Você não precisa de uma empresa de 100 funcionários para desenvolver aquela ideia" ~Larry Page

Concordo com o Érico acho que é a melhor estratégia a ser...

[ Editado ]
Principal Colaborador

Concordo com o Érico acho que é a melhor estratégia a ser seguida.

Nem sempre as primeiras posições são sinônimo de resultado, normalmente estão mais ligadas a um trabalho de branding para fortalecimento da marca.


Mas como o Érico falou o teste é fundamental, clientes por exemplo que dependem de um contato imediato por telefone, as primeiras posições podem ser mais eficientes

O cpc não afeta o índice de qualidade - isso ocorre pois...

[ Editado ]
Principal Colaborador

RodrigoCordeiro escreveu:

 

Além da questão da visibilidade, os anúncios são mais destacados. Há também uma grande diferença de CTR dos três primeiros anúncios em relação as outras posições. CTR é fator relevante no Índice de Qualidade. 

 


O cpc não afeta o índice de qualidade - isso ocorre pois o CTR para calcular o índice de qualidade é compensado pela posição do anúncio - o sistema "sabe" que anúncios em uma posição inferior possuem naturalmente um CTR menor do que um anúncio bem posicionado e compensa os valores para que a posição do anúncio não afete a avaliação do índice de qualidade.

 

Em outras palavras: Elevar o cpc, para ter uma posição boa e ter um bom índice de qualidade, não funciona.

 

Se tal estratégia funcionasse, elevar o cpc máximo poderia diminuir o cpc médio, e isso nunca acontece - ocorre justamente o contrário: Elevar o cpc máximo irá fatalmente elevar o seu cpc médio.

___

"Você não precisa de uma empresa de 100 funcionários para desenvolver aquela ideia" ~Larry Page

Eu nunca disse que o cpc afeta o índice de qualidade. Eu...

Estudante ✭ ✭ ✭
Eu nunca disse que o cpc afeta o índice de qualidade. Eu passei direto na parte da verba ser um valor decisivo, assumo, mas nas campanhas que costumo criar, baseadas em conversão, os números das três primeiras posições tem uma média de conversão maior do que outras posições.

Concordo que nem sempre são sinônimos de resultado, mas teria que analisar caso a caso o segmento. No caso de campanhas sazonais, de lançamentos de empreendimentos imobiliários, por exemplo, isso não seria possível.

Deixando de pensar como ferramenta, um consumidor que está buscando um produto, por exemplo, pode deixar de escolher sua marca por ela não estar nas três primeiras posições.. Essa métrica não existe no Adwords.

Daniel, O segredo está em analisar o retorno efetivo da s...

Principal Colaborador
Daniel,

O segredo está em analisar o retorno efetivo da sua estratégia, ou seja, se você conseguir uma quantidade boa de conversões a um menor custo nas posições inferiores, reduza seu CPC, caso contrário, mantenha os esforços nas primeiras posições.

Não tem como negar as vantagens de aparecer no lado superior (maior quantidade cliques, sitelinks, etc.), mas, às vezes, isso não se transforma em conversões, por isso, vale a pena testar e aplicar o melhor para seu cliente.

Abs!
Alex Pelati, AdWords Principal Colaborador
Minha resposta foi útil? Se sim, marque como "melhor resposta". Saiba como aqui.
Marcado como Melhor Resposta.
Solução
Aceita pelo autor do tópico Daniel G
Setembro 2015

Daniel tudo bem!   Essa é uma questão muito relevante....

Top Contributor Alumni

Daniel tudo bem!

 

Essa é uma questão muito relevante. 

 

Tenho resultados muito bons com campanhas abaixo das 4 primeiras posições. 

 

Muito semelhante ao Gravity. 

 

Potencializo a otimização da campanha ao menor CPC possível. E vejo onde vou conseguindo chegar.

Um dado momento bate no valor de CPC.

E daí tomo a decisão junto com os clientes, para que eles compreendam o porquê de estarem em dada posição, já que quase todos os meus (poucos) clientes "tiram a temperatura" da posição dos anúncios com regularidade Piscadela do Smiley.

 

Concluímos que vamos ficar entre tais posições (mais inferiores) para podermos gastar tanto por dia. E ok.

Os resultados aparecem e são constantes.

 

 

Algumas vezes também, como o Gravity mencionou, faço uma combinação entre termos: alguns para posições

elevadas e outros para posições inferiores.

 

E sempre de olho nas conversões. Tenho um caso, que apesar do valor alto de cpc, compensa para o cliente estar entre os 3 primeiros. Mas isso foi uma conclusão após as experiência que fiz junto com o cliente.

 

Então Daniel, foco muito em ter clareza de todas as possibilidade dentro de uma campanha, mesmo as menos convencionais . Não julgo se é bom ou ruim. Vou, crio a experiência e mensuro (nunca escrevi isso antes.. nem sei se tá certo gente).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois da campanha estar bem otimizada, no máximo que consigo, vejo quanto custará estar entre os 3 primeiros e o valor médio de cpc's para entar abaixo dos 3.

Isso tenho como conclusão após teste

 

 

Mas isso é uma conclusão de acordo com o objetivo traçado.

Miro as 3 primeiras, faço o teste, vejo que ficou pesado. 

 

 

 

Com os próprios anúncios aqui da agência, aconteceu exatamente isso.

Nossa verba estava insuficiente para concorrer com os 4 primeiros lugares.

Isso concluído depois de muitas aplicações e com a campanha bastante otimizada.

 

Decidimos posicionar os anúncios em posições inferiores e em determinados horários. 

 

Podemos ter sucesso com outras posições, além da 3  primeiras, que são mais caras e mais concorridas. 

Como o Gravity colocou, você pode fazer um jogo com suas palavras-chaves e determinar uma quantidade de termos que poderá ficar em posição mais elevada e outra com posição menor.

 

O importante é que esta combinação precisa ser balizada com um  

Um abraço,
Jane Audrei | Agência Madara |Circule-me |Follow-me |Linki-me
|Like-me