AdWords
205 Usuários online agora
205 Usuários online agora
Faça perguntas ou compartilhe técnicas para gerenciar suas campanhas de maneira eficiente: um espaço para falar sobre objetivos e estratégias de publicidade e em maneiras de configurar suas campanhas
Guie-me
star_border
Responder

Vamos falar sobre... gestão de marca, ou branding

Mestre ✭ ✭ ✭

Oi, pessoal.

 

Continuando nosso papo sobre objetivos de publicidade, esta semana falaremos sobre gestão de marcas. São muitas as ferramentas e serviços de marketing online que podem ser utilizados, mas para esta primeira conversa, vamos falar de mídias sociais e marketing de conteúdo.

 

Há muita discussão em torno de uma abordagem integrada do marketing digital, unindo mídias sociais, SEO e PPC, todos trabalhando juntos para a marca do cliente, atrelados a uma estratégia de marketing de conteúdo. Como profissionais de PPC e SEO, na sua maioria, vocês têm utilizado esta estratégia? Os clientes pedem esta integração? 

 

Que negócios vocês acham que podem se beneficiar mais com esta sinergia?

 

Vamos abrir os trabalhos de mais esta semana de discussão sobre objetivos de publicidade!

___
Circule-me no Google+
AdWords nas redes sociais: Google+ | Facebook | Twitter
Especialistas responderamverified_user

Branding em PPC, SEO e Social

Principal Colaborador

Oi Priscila,

 

Acredito que cada vez mais a sinergia dos meios será um requisito cada vez maior tanto dos consumidores, quanto dos próprios profissionais. Atualmente os usuários conseguem informações de fácil acesso e em múltiplas plataformas. Se você não impactar um usuário em social está perdendo uma boa fatia de tráfego e engajamento que alguém está pegando no seu lugar, e assim segue para todos os outros meios. A concorrência no meio digital torna-se indireta cada vez mais, pois não disputamos acessos somente com nossos concorrentes diretos.

 

Hoje costumo trabalhar com essas três plataformas integradas, e se não é uma prioridade do cliente, tentaremos ao máximo fazer com que seja, pois sabemos que sem isso ele irá ficar parado no tempo. 

 

O ponto mais importante disso tudo é que na minha visão, trabalhando todas as frentes, é possível disseminar a marca do cliente de forma voluntária e involuntária (esta através de indicações, etc). Um ponto que veja que muitos clientes esquecem é que já querem ingressar na web com meta em resultados, mas esquecem que divulgar a marca é o primeiro passo para que o usuário fique engajado a comprar. Eu diria que branding é a culpa de muitas falhas atualmente nos projetos digitais, pois não entram na carteira de divulgação. Com a integração de SEO, PPC e social é possível fazer um ótimo trabalho de branding e conquistar clientes e fidelizá-los.

 

Como eu disse, acredito que se o cliente não pede ou não reconhece essa necessidade ainda, é necessário deixá-lo interessado. Imagine uma marca de roupa que fala com suas consumidoras? Ou uma marca de carro que não faz ações com seus compradores? Quem melhor do que o próprio consumidor para falar bem da sua marca?

 

Hoje projetos que não conseguem vislumbrar essa integração acredito que levarão um tapa na cara no quesito fidelização, pois em alguns casos, um pós atendimento/suporte bem feito tende a converter mais do que até novos clientes.

 

É possível ver esse moviemento dentro dos próprios fornecedores, que estão cada vez mais ampliando suas equipes para prestar essa solução de integração de forma completa.

 

Acho super válido.

 

Abraços, Leandro.

Leandro Martinez | Basta1Click - Consultoria AdWords | Ícone Basta1ClickÍcone FacebookÍcone YouTubeÍcone Linkedin

Recebeu uma resposta que foi útil? Marque-a como solução clicando no botão "Aceitar como Solução" e ajude a nossa comunidade.

Acho que mais do que nunca é importante trabalhar de form...

Graduado ✭ ✭

Acho que mais do que nunca é importante trabalhar de forma integrada.

 

Dando um exemplo real: no caso da minha empresa, que é nova, os clientes tendem a fazer bastante pesquisa antes de comprar meu serviço. Bem nos primeiros meses, eu ainda não tinha muita informação online disponível sobre a empresa. Já fazia o trabalho com PPC e de SEO leve, mas nada de mídias sociais. Algumas pessoas ficavam desconfiadas pois não achavam nenhum conteúdo relacionado online e ligavam para saber se a empresa existia mesmo. Hoje que há algum conteúdo relativo à empresa (seja postado pela própria empresa ou por terceiros), o gap da mídia social está sendo completado com conteúdo relevante, esse tipo de questionamento deixou de existir. Ou seja, a diferença foi sentida apenas quando a tríade PPC/SEO/Mídias Sociais ficou completa.

 

Esse é um exemplo de um tipo específico de negócio em um momento específico da história da empresa, mas acredito que se aplica a qualquer empresa em qualquer momento de vida.

 

Completando ainda mais, acho que um trabalho de assessoria de imprensa (no caso mais online do que offline) deve ser feito sempre que possível.

O trabalho que comecei a fazer com o G+ me ajudou muito!...

Mestre ✭
O trabalho que comecei a fazer com o G+ me ajudou muito!

Não sei bem qual a forma que o Google gerencia amigos que indicaram +1 em uma determinada página, ou o que a busca faz com os links que eu marquei +1, mas ele será levado em consideração na hora de efetuar uma busca?

Estou correto? Pelo menos estou percebendo aumento de visitas em uma proporção muito legal via G+ nas últimas semanas. E o principal, executando um trabalho sem custo direto com a presença diária na "timeline" do pessoal...

Nunca tive conversão mensurada utilizando mídias sociais, mas o trabalho que é feito em cima do "branding social"aumentou a confiança e credibilidade de um cliente, quem não conhecia a loja agora pode consultar opiniões de outros clientes e sabe que aquela mensagem é real!

Mesmo que nós estamos muito evoluídos com recursos de remarketing, que na minha opinião é o ponto mais alto da propaganda online, acredito que a próxima geração de mídias sociais será tão onipresente que teremos que repensar o formato publicitário que um cliente busca por um produto na internet!
_ _ _ _ _
Att Ricardo Fernandes